07
maio

Manual de Qualidade Acústica em Escolas

Você sabe quem é MARION BURGESS?
É a atual presidente do International Institute for Noise Control Engineering (I-INCE), Professora Sênior Honorária na University of New South Wales em Canberra e Sydney, na Austrália, com formação em física e mais de 40 anos de experiência em muitos aspectos da acústica, incluindo medição, avaliação, controle e investigação de edifícios, ambientais e ocupacionais, é membro ativo do comitê que trabalha pela declaração de 2020 como o “Ano Internacional do Som”.

Lançado em abril, durante a Feicon Batimat 2019, em São Paulo, a publicação, patrocinada pela ProAcústica, resultou de um esforço do Comitê Acústica nas Edificações do grupo de trabalho Escolas.

Com orientações para reduzir o ruído intrusivo e controlar as condições reverberantes em salas de aulas, o Manual ProAcústica para Qualidade Acústica em Escolas representa uma contribuição à melhoria na aprendizagem de alunos e na redução nos níveis de estresse dos professores em ambientes escolares. O guia segue o modelo prático e orientativo das edições anteriores. Interessa aos arquitetos, construtores, consultores de acústica, fornecedores, profissionais da educação e projetistas que colecionam informações a respeito dos critérios técnicos e das boas práticas na elaboração do projeto acústico para escolas.

Objetivo
O material está endereçado a projetos de salas de aula sem equipamentos de amplificação de som e com piso plano. Dividido em três abordagens temáticas principais, o manual reelabora conceitos básicos, terminologias e critérios técnicos sobre reverberação sonora, inteligibilidade da fala, absorção e isolamento acústicos; ruído residual em escolas, tempo de reverberação em salas de aula, análise do layout, paralelismo nas salas, portas e divisórias internas, além de sistemas de ventilação.

Sobre a questão da inteligibilidade da fala em ambientes de ensino, por exemplo, o manual apresenta pesquisas que mostram que a combinação excessiva de ruído residual e da reverberação em salas de aula impacta a qualidade da recepção do sinal da comunicação por meio de palavras; por isso, os principais parâmetros para melhorar a inteligibilidade da fala a serem analisados são o ruído residual e o tempo de reverberação.

Importante ferramenta para profissionais, o manual traz um alerta para as influências negativas que o ruído imprime ao processo de aprendizagem, como a perda de atenção, a dificuldade de leitura e o déficit motivacional. Atividades como as leituras, com alta demanda cognitiva para resolução de problemas e memória, costumam ser as mais afetadas pela exposição exagerada ao ruído.

Solicite aqui o seu Manual em PDF! https://www.livdecor.com.br/contato/

Na LivDecor você pode conhecer as Esquadrias de PVC Claris Tigre e fazer o teste acústico no simulador.